Ex-mordomo do papa começa a ser julgado no Vaticano

O julgamento de Paolo Gabriele, ex-mordomo do papa, e do técnico em informática do Vaticano, Claudio Sciarpelletti, pelo roubo e difusão de centenas de documentos de Bento XVI começou neste sábado (29) no Vaticano, em meio a uma grande expectativa.

Gabriele está presente nesta primeira audiência, que não tem tempo de duração definida, assim como todo o julgamento. O presidente do Tribunal é Giuseppe della Torre, e também fazem parte do processo os juízes Paolo Papanti Pelletier e Venerando Marano.

O promotor do Vaticano é Nicola Piccardi, e Gabriele, conhecido como “Paoletto”, será defendido pela advogada Cristiana Arru, e Sciarpelletti por Gianluca Benedetti.

O julgamento será assistido por 20 pessoas, já que é público, e oito jornalistas de diversos meios de comunicação. O julgamento começou com muitas dúvidas, já que esta é a primeira vez que o Estado da Cidade do Vaticano enfrenta um processo penal desta envergadura.

Gabriele pode ser condenado a até quatro anos de prisão e o técnico Claudio Sciarpelletti, acusado de acobertamento, pode ser condenado a um ano de cadeia.(G1)

Notícias Relacionadas

1 Comentário

  1. Jair da Costa

    “Não julgueis para não seres julgados…da mesma medida que medires, serás medido…”

    Pode por acaso alguém que segue a Cristo julgar o seu semelhante???

Comentários estão suspensos