Apresentadora Hebe Camargo morre aos 83 anos, em São Paulo

Fernanda Cruz
Agência Brasil

Dona de um estilo próprio, Hebe consolidou um modo espontâneo, bem-humorado e ousado à televisão brasileira (Foto: Ag. Brasil)
Dona de um estilo próprio, Hebe consolidou um modo espontâneo, bem-humorado e ousado à televisão brasileira (Foto: Ag. Brasil)

São Paulo – Morreu na madrugada de hoje (29), enquanto dormia, a apresentadora Hebe Camargo. De acordo com a assessoria de imprensa, Hebe estava em sua casa, no bairro Morumbi, na capital paulista, quando sofreu uma parada respiratória. Ela tinha 83 anos e sofria de câncer no peritônio desde o início de 2010.

A apresentadora paulista Hebe Camargo começou sua carreira como cantora, depois foi atriz e acabou consagrando-se como líder de programas de televisão. Dona de um estilo próprio, Hebe consolidou um modo espontâneo, bem-humorado e ousado à televisão brasileira. Também passou a ser referência em moda, pois jamais negou que apreciava o luxo ao usar jóias chamativas e caras.

Nos últimos anos, Hebe passou a lutar contra o câncer. Em 2010, retirou um tumor no estômago, porém foram identificados nódulos, diagnosticados como um tipo raro e de difícil tratamento de câncer no peritônio. Nos anos seguintes, ela passou por uma cirurgia para a retirada da vesícula e em julho voltou a ser internada.

No começo da carreira como cantora, Hebe formava, com a irmã Stella, a dupla Rosalinda e Florisbela. Inicialmente, o estilo da dupla era caipira. Depois, Hebe passou a fazer apresentações de sambas e boleros em boates.

Hebe trabalhou na extinta TV Tupi, de São Paulo, e um dos destaques foi um dueto que fez com o cantor Ivon Curi. A estreia na TV ocorreu em 1955, no primeiro programa feminino da TV brasileira O Mundo é das Mulheres. Em seguida, ela foi para a TV Continental, TV Record e SBT, entre outras.

Na época da Jovem Guarda, nos anos de 1960, Hebe colaborou no lançamento de Roberto Carlos, Wanderléa e Ronnie Von, apelidado por ela de Príncipe.

Notícias Relacionadas