TRE-RJ vai decidir se usa ou não tropas federais nas eleições municipais

 Agência Brasil

Rio de Janeiro – O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), desembargador Luiz Zveiter, informou hoje (28) que vai avaliar se aceita o apoio de tropas federais na segurança durante as eleições do próximo dia 7 de outubro. A decisão deve ser anunciada após reunião com representantes da Secretaria de Estado de Segurança, da Marinha e das polícias Federal, Rodoviária, Civil e Militar.

Zveiter ressaltou que o pedido feito ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) era para que as tropas atuassem em áreas com problemas de segurança, como a zona oeste, a Comunidade da Maré, zona norte do Rio e o município de São Gonçalo, região metropolitana, onde há presença de traficantes e milicianos. Zveiter argumentou que a decisão do TSE limita a atuação das tropas, como jornada das 8h às 18h. Para o presidente, o patrulhamento dessas áreas deve ser feito independentemente do horário estipulado pelo tribunal.

“A nossa ideia é tomar a Maré, o Jardim Catarina. Seria a polícia entrar, ocupar e depois as forças federais ficarem nessas regiões, mas o que foi definido foi diferente. Temos que sentar com todo mundo de novo para poder verificar quais são as perspectivavas que nós temos de utilização das forças federais”, disse.

Conforme o desembargador, o TSE estipulou que as forças de segurança atuarão nas cidades do interior do estado apenas no dia do pleito. “Se dentro desse panorama que foi traçado, o estado me der garantia de que eles vão além daquilo que foi oferecido, eu posso até conversar com a ministra [Cármen Lúcia, presidenta do TSE] e ver essa possibilidade de não utilizar [as tropas federais],”disse.

Caso não se chegue a um consenso sobre o uso das tropas, as eleições deste ano não estão sob ameaça, garantiu Zveiter.

Notícias Relacionadas