Revisor do mensalão deve condenar réus por lavagem de dinheiro

Mesmo tendo absolvido o ex-deputado Pedro Corrêa (PP-PE) da acusação de lavagem de dinheiro, o ministro Ricardo Lewandowski, revisor do processo do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF), deverá votar pela condenação de outros réus, tanto do PP quanto dos demais partidos, denunciados por esse tipo de crime.

O julgamento terá continuidade nesta segunda-feira, a partir das 14h30m. No entendimento do ministro, beneficiários do valerioduto que usaram de artifícios para esconder a movimentação de dinheiro, após o recebimento dos recursos, incorreram em crime de lavagem.

No núcleo do PP, enquadram-se os réus João Cláudio Genu, ex-chefe de gabinete do deputado José Janene; e os empresários Enivaldo Quadrado e Breno Fischberg. Os três usaram as corretoras Bônus Banval e Natimar para repassar ao PP dinheiro recebido de Marcos Valério.

Pela denúncia da Procuradoria Geral da República, Genu recebeu R$ 1 milhão de Valério por ordem de Delúbio Soares, ex-tesoureiro do PT. Já o ex-deputado Pedro Corrêa, que foi inocentado, não tentou mascarar o recebimento do dinheiro com qualquer operação de fachada. (Jaílton de Carvalho, O Globo)

Notícias Relacionadas