Mensaleiros vão manobrar para concluir mandatos

CLÁUDIO HUMBERTO

Os deputados Pedro Henry (PP-MT) e João Paulo Cunha (PT-SP) apostam na tramitação do processo do mensalão no Supremo Tribunal Federal, e na lentidão do Judiciário, para exercerem seus mandatos até o final, em 2014. Se forem condenados, os mensaleiros terão direito a recursos (embargos declaração) no próprio STF, e ainda contam com a “cumpanherada” para que a cassação não seja consumada de fato.

Primeira manobra – Se os deputados perderem os recursos, o presidente da Câmara será comunicado, sem prazo para declarar vacância e convocar suplentes.

Segunda manobra – Se o presidente da Câmara pedir parecer da Comissão de Constituição e Justiça, os deputados condenados ganharão ainda mais tempo.

Impunidade – Se tudo der certo para eles, mensaleiros condenados e cassados terão mandatos atingidos só se forem eleitos para nova legislatura, em 2014.

Pressão – Ministro nomeado na era Lula diz que atinge as raias do desrespeito a pressão de petistas para que ele “pague” sua escolha com a toga. (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas