Lula oscila da patrulha à picaretagem ideológica

Luiz Marinho e Lula durante comício em São Bernardo (Foto: Ricardo Stuckert)JOSIAS DE SOUZA

Só há uma coisa pior do que a patrulha ideológica. É a picaretagem ideológica. Versátil, Lula consegue envergar os dois figurinos. Em setembro de 2010, num comício em Joinville (SC), disse que o DEM deveria ser “extirpado” da política brasileira. Há nove dias, num palanque de Salvador (BA) desancou ACM Neto, candidato a prefeito e líder do DEM na Câmara. De repente…

Velho amigo de Lula, o petista Luiz Marinho, prefeito de São Bernardo (SP) e candidato à reeleicão, compôs uma coligação de 17 partidos. Entre eles –surpresa (!)— o DEM. Na noite deste sábado (22), Lula escalou o palanque de Marinho. Ao discursar –espanto (!!)— defendeu a presença dos ‘demos’ na caravana do cupincha. Rogou à militância que não hostilize os neoaliados:

“O prefeito tem que fazer as alianças necessárias para que ele possa ter um conjunto de partidos políticos, um conjunto de candidatos a vereadores que possam garantir a vitória”, ensinou. “Por isso quero agradecer aos partidos que estão apoiando o Marinho, independentemente da divergência no âmbito estadual e federal. […] Quem está apoiando o Marinho é aliado e quem não está é adversário.”

Aos amigos tudo, inclusive o apoio do DEM. Ou o suporte do ex-adversário Paulo Maluf, hoje um feliz aliado do petista Fernando Haddad em São Paulo. Aos inimigos, a ira. Na pajelança de São Bernardo –esputefação (!!!)— Lula açulou a plateia de militantes: “Nós temos que tirar a faixa daqueles que não estão apoiando o Marinho.”

Retorne-se, por oportuno, ao início: numa época em que a presidência de Lula provou que esquerda e direita significam qualquer coisa, a patrulha ideológica é muito ruim. Mas a picaretagem ideológica é bem pior. (Blog do Josias)

Notícias Relacionadas