Apagão atingiu todos os estados nordestinos e o Pará, diz ONS

Pedro Peduzzi
Da Agência Brasil

Brasília – Municípios localizados em todos os estados do Nordeste e no Pará tiveram queda de energia sábado (22) à tarde. O problema começou na subestação de Imperatriz, no Maranhão, e, rapidamente, se espalhou. Os desligamentos foram em decorrência do chamado Esquema Regional de Alívio de Carga, mecanismo de segurança adotado para evitar que falhas, como curto-circuito, em algum equipamento acabe tendo alcance maior.

Como a geração de energia tem de ser igual à carga, as distribuidoras tiveram de ajustar (cortar) o fornecimento para equilibrar a geração e o consumo local. De acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), para isso ser feito foi necessário diminuir o fornecimento de energia, já que a geração não dava para atender a todos. A falha afetou interligações no Norte e no Nordeste, que acabaram ficando isoladas. Com o alívio de carga, o corte completo de toda a região foi evitado.

O ONS informou que o fornecimento de energia foi interrompido entre as 15h50 e 16h58 de ontem. A queda atingiu 2.740 megawatts (MW) de potência no Nordeste, e 1.440 MW na Região Norte. Todos estados nordestinos foram afetados de alguma forma. Na Região Norte, o Pará foi o único prejudicado.

A escolha sobre as localidades que sofreram o corte é feita pelas próprias distribuidoras que, em geral, optam por fazê-lo em áreas de menor densidade populacional e de menor influência na economia. A estratégia é adotada para evitar maiores impactos sociais e econômicos.

As causas do corte de energia ainda estão sob investigação. Está prevista para hoje (24) à tarde uma reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico, no Ministério de Minas e Energia, para tratar do assunto.

Notícias Relacionadas