Polícia está de olho em candidatos ligados ao crime

CLÁUDIO HUMBERTO

Setores de Inteligência das polícias identificam no Nordeste vários candidatos com fortes vinculações ao tráfico de drogas, ao roubo de cargas de caminhões e a até a um crime comum na região, o furto de senha de cartões de créditos, os “cartõeseiros”. Bem sucedidos em suas atividades criminosas, esses bandidos acumularam fortunas e entenderam que agora precisam buscar poder político, nas eleições.

Formação de quadrilha – Antes de “conquistar” espaço no poder político, os bandidos também se organizam para se infiltrar em órgãos públicos que os combatem.

Crime organizado – Descoberta recente da PF indica que a gangue que controla presídios paulistas financia os estudos de jovens para servir ao crime, no futuro.

Pelas regras do jogo – Jovens com estudos pagos pela organização “PCC” teriam a tarefa de ingressar por concurso em polícias, ministério público e na Justiça. (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas