Papa Bento XVI volta a condenar aborto e defende a família

AGÊNCIA ANSA

Cidade do Vaticano – O papa Bento XVI voltou hoje a condenar o aborto e afirmou que o progresso da sociedade deve ter como base “o respeito à vida em todas as suas fases”, em discurso ao Comitê Executivo da Internacional Democracia-Cristã.

“Da concepção ao seu resultado natural, repudiando o aborto, a eutanásia e as manipulações genéticas. É um esforço que se une ao respeito com o casamento, uma união insolúvel, com fundamentos na vida familiar”, disse o Pontífice.

O Papa defendeu que “a família, célula originária da sociedade, é, portanto, a base que alimenta, não só o individuo, mas também, as relações sociais”.

Bento XVI explicou que a crise econômica nasce da ausência de “um fundamento ético” e que a solução não está “nas lógicas de mercado”, mas na “procura pelo bem comum e pela dignidade humana”.

AnsaLatina

Notícias Relacionadas