Figueirense e Palmeiras fazem jogo de desesperados em Florianópolis

Salvador – Na estreia do técnico Gilson Kleina sob comando do Palmeiras, o alviverde paulista tenta dar início a ‘Arrancada Heróica’ rumo à permanência na Série A do Campeonato Brasileiro neste sábado, contra o Figueirense (SC), às 18h30, no estádio Orlando Scarpelli, pela 26ª rodada. Concorrentes diretos contra o rebaixamento, ambas as equipes estão a um bom tempo nas últimas posições. Enquanto o clube catarinense é o 18º, com 22 pontos, o time do Palestra Itália está uma posição atrás, com 20 pontos somados.

Decidido a assumir a responsabilidade em salvar o time do rebaixamento, o novo técnico palmeirense, Gilson Kleina explicou os motivos que o levaram a aceitar o convite da direção alviverde. “O que me trouxe aqui foi o meu trabalho na Ponte Preta. Hoje visto uma camisa que tem uma grande marca e representatividade em nível mundial. Se meu trabalho vai durar 15 meses, um mês ou um dia, não sei. Mas vou dar o sangue”, afirmou.

Sobre o time que entra em campo, Kleina não pode contar com o lateral-direito Artur e os atacantes Luan e Obina, suspensos. Já o volante João Vítor sentiu dores no pé direito e sequer viajou para Florianópolis. As duas principais novidades em relação às escalações que vinham sendo utilizadas pelo técnico Luiz Felipe Scolari é a entrada de Maikon Leite ao lado de Barcos e o retorno do meia Mazinho ao banco de reservas.

Assim como Gilson Kleina, o treinador do Figueirense, Márcio Goiano, entende a partida como decisiva contra o rebaixamento. “A gente sabe que vai enfrentar uma das grandes equipes do futebol brasileiro, que é o Palmeiras. Eles estão mobilizados em sair da situação, da mesma maneira que nós estamos. Esse jogo é uma decisão para todos os jogadores, até pela pontuação”, explicou.

Para a partida, Márcio Goiano não tem desfalques e ainda pode contar com o importante retorno do atacante Aloísio, que cumpriu suspensão automática contra o Bahia.

Figueirense: Wilson; Elsinho, Edson, João Paulo e Hélder; Túlio, Jackson, Claudinei e Botti; Aloisio e Caio.
Técnico: Márcio Goiano.

Palmeiras: Bruno; Corrêa, Thiago Heleno, Maurício Ramos e Juninho; Henrique, Márcio Araújo, Marcos Assunção e Valdivia; Maikon Leite e Barcos.
Técnico: Gilson Kleina.

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO/FIFA);
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Wagner de Almeida Santos (RJ);
Assistentes Adicionais: Jean Pierre Gonçalves Lima e Francisco Santos Silva Neto, ambos do Rio Grande do Sul;
Quarto árbitro: Paulo Godoy Bezerra (SC);
Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis;
Data: dia 22 de setembro, às 18h30.

Notícias Relacionadas