Lula não pode ser mais investigado pela PGR, garante Roberto Gurgel.

O MPF (Ministério Público Federal) não pode mais denunciar o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva. O entendimento é do procurador-geral da República, Roberto Gurgel. Ele explica que qualquer investigação sobre o processo do mensalão cabe aos ministérios públicos estaduais não à PGR (Procuradoria Geral da República).

— O presidente Lula já não detém prerrogativas de foro. Então a eventual investigação da sua participação já não competirá ao PGR, mas ao órgão do Ministério Público de primeiro-grau.

Nessa quinta-feira (20), seis dos principais partidos políticos brasileiros se reuniram e divulgaram uma nota oficial em defesa de Lula.

Leia também:

O comunicado é assinado por líderes do PT, PSB, PMDB, PCdoB, PDT e PRB e repudia reportagem da revista Veja, que cita amigos e parentes do publicitário Marcos Valério, réu do mensalão.

De acordo com a matéria da publicação, Lula sabia e chefiava o esquema do mensalão. A reportagem, porém, não trouxe nenhuma entrevista com o publicitário, apenas de pessoas que seriam ligadas a ele.

Desde segunda-feira (17) parlamentares petistas dão declarações em defesa do partido. Na terça-feira, o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS) disse que o mensalão não existiu. Nesta quarta-feira, o senador Jorge Viana (PT-AC) deu entrevista e postou sobre o assunto.

Notícias Relacionadas