Mais da metade dos brasileiros estão na classe média

Yara Aquino
Agência Brasil

Brasília – Atualmente mais da metade da população brasileira (53%) fazem parte da classe média, o que significa um total de 104 milhões de brasileiros. Nos últimos dez anos, foram 35 milhões os brasileiros incluídos na classe média. Os dados foram divulgado hoje (20) pela Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) da Presidência da República no estudo Vozes da Classe Média.

Leia também:

A pesquisa classifica como classe média os que vivem em famílias com renda per capita mensal entre R$ 291 e R$ 1.019 e tem baixa probabilidade de passar a ser pobre no futuro próximo.

De acordo com o estudo, a expansão desse segmento resultou de um processo de crescimento do país combinado com redução na desigualdade. A estimativa é que, mantidas a taxa de crescimento e a tendência de queda nas desigualdades dos últimos dez anos, a classe média chegue a 57% da população brasileira em 2022.

Os dados indicam que a redução da classe baixa foi mais intensa do que a expansão da classe alta. De 2002 a 2012 ascenderam da classe baixa para a média, 21% da população brasileira, enquanto da classe média para a alta ascenderam 6%.

O ministro da SAE, Moreira Franco, destacou o importância do crescimento da classe média para movimentar e impulsionar a economia do país, pois essa fatia da população responde por 38% da renda e do consumo das famílias. “Em torno de 18 milhões de empregos foram criados na última década, esses empregos formais foram associados a uma política adequada de salário mínimo que deu ganhos reais acima da inflação aos brasileiros”, disse Franco.

O crescimento da renda da classe média tem sido maior do que o do restante da população, de acordo com os dados apresentados no estudo. Enquanto na última década a renda média desse segmento cresceu 3,5% ao ano, a renda média das famílias brasileiras cresceu, no mesmo período, 2,4% ao ano.

“A classe média brasileira vai movimentar em 2012 cerca de R$ 1 trilhão”, estimou Renato Meirelles, do instituto de pesquisa Data Popular, que participou da elaboração do estudo.

Notícias Relacionadas

1 Comentário

  1. Antonio

    Quem tem renda de R$ 291 está em estado de miserabilidade, mas para o governo é classe média. Para isso, alterou por decreto o método de classificação das classes para incluir a esmagadora maioria dos pobres no conceito classe média. Por quê? Para enganar os brasileiros. E o governo aproveita para anunciar que nunca antes neste país tanta gente se incorporou à classe média.

    É puro golpe estatístico. E tem gente que arrota que o governo incluiu esses milhões de brasileiros na tal classe média. O milagre da era Lula é este: mendigos viraram classe média no Brasil por decreto do governo. Entretanto, os bolsos deles continuam vazios.

    Mais uma fraude engendrada pelo governo para turbinar sua máquina de propaganda e enganar a população desinformada.

Comentários estão suspensos