Conselho de Ética arquiva pedido de investigação contra Bacelar e Medrado

Bacelar afirmou que não se envergonha de buscar recursos para seu estado (Foto: Agência Câmarara)
Brasília – O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara arquivou hoje (18) as representações movidas pelo PSOL contra os deputados Marcos Medrado (PDT-BA) e João Carlos Bacelar (PR-BA). Os dois eram acusados de compra e venda de emendas parlamentares ao Orçamento. Bacelar havia sido acusado de pedir que outros parlamentares apresentassem emendas ao Orçamento da União em troca de apoio às suas campanhas. As emendas seriam destinadas a obras que seriam realizadas por empresas do parlamentar.

O deputado Sibá Machado (PT-AC) apresentou parecer pelo arquivamento da representação, por falta de fundamentação.

Bacelar afirmou que não se envergonha de buscar continuamente recursos para seu estado, mas que nunca buscou vantagens pessoais. A defesa do parlamentar sustentou que as denúncias se basearam em relatos de sua irmã e de sua ex-mulher, com quem o deputado mantém litígio.

O deputado Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP) apresentou voto em separado pela aprovação da representação e abertura das investigações.

A reunião do conselho foi encerrada após inúmeros parlamentares se manifestarem em solidariedade a Bacelar.

Notícias Relacionadas