Campos só discutirá comando da Câmara em outubro

CLÁUDIO HUMBERTO

O governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos, só decidirá sobre lançar candidato à presidência da Câmara ou apoiar o líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN), após o resultado das eleições municipais. Em conversa, há dias, com Júlio Delgado (MG), cotado para disputar o cargo, Campos disse que não é momento para discutir o assunto, até para “evitar desgaste maior” ao partido.

Vai depender – Para Eduardo Campos, o PSB “não pode entrar no jogo já derrotado”, ainda mais se permanecer em rota de colisão com o PT e PMDB.

De olho – Também é cotado para disputar o comando da Casa o presidente do PSB de São Paulo, Márcio França, com apoio do PSD e PCdoB.

Troca de favores – O líder do PMDB, Henrique Alves, obteve da presidenta Dilma Rousseff compromisso de apoiar sua candidatura após apoiar o PT em Minas.

Subindo em flecha – Para o presidente do DEM, José Agripino (RN), o governador pernambucano Eduardo Campos (PSB) mudará a correlação de forças políticas após as eleições, fulminando a polarização PSDB-PT: “Ele é uma figura nacional e sem dúvida vai despontar”, aposta. (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas