Jornalistas falam de tudo em almoço no Caxixi

Bené Simões, Domingos Souza, Antonio Silveira e César Barrocas (Foto: Vicente de Paula)
Bené Simões, Domingos Souza, Antonio Silveira e César Barrocas
VICENTE DE PAULA

Existem amigos & amigos. E AQUELES amigos sem prazo de validade, para a vida inteira. Tive o privilégio de estar com quatro desses amigos no início da semana, no Caxixi da Rua do Cabeça, centro de Salvador.

E como encontro de mais de três jornalistas é sinal de jornal novo na praça, nem preciso dizer que se falou de tudo, de Caetano Veloso, da bandalheira política do país, jamais vista em tal dimensão, da vassoura-de-bruxa que acompanhará para sempre os cacauicultores de Itabuna e Ilhéus sem a identificação e punição do verdadeiro responsável por essa tragédia na economia da Bahia, dos jornais impressos à beira da falência em Salvador, da passagem por uma década na Tribuna da Bahia, encostando no calcanhar da Senhora Tarde, dos maus patrões na área de comunicação da Bahia, verdadeiros vampiros de verbas públicas, da morte do companheiro Joilson, na Boca do Rio, do descalabro que é a TWB sob o comando de verdadeiros delinquentes e, como não podia passar batido, do massacre, do castigo e da covardia imposta à capital baiana por este trêfego João Henrique, o mais desastrado e incompetente prefeito da cidade nos últimos 50 anos.

A conversa fluiu gostosamente e depois, durante um rápido tour pelo Largo 2 de Julho, antecipei que pretendo gravar um vídeo para postar no YouTubeTolerânciaZero07 – sugerindo uma surra de rabo de tatu em João Henrique antes da sua saída da Prefeitura. Seria uma surra merecida, como ocorre em Cingapura com elementos de má conduta. Salvador jamais mereceu os maus tratos que vem recebendo desse impostor que precisa ser punido pelo desastre que está causando à cidade.

O encontro no Caxixi foi uma espécie de confraternização de velhos companheiros de batalha na imprensa baiana. Bené Simões, comandante da redação da Tribuna na década de 80, hoje vive em Itabuna, saboreando delíciais de fazenda, longe dos burburinhos ensandecidos que tanto atraem os jornalistas que amam verdadeiramente a profissão.

César Barroca, da Agecom, passou por rápida cirurgia e recupera-se bravamente. Antonio Raimundo Supinho participa diariamente do jornaldamidia.com – o site responsável pelas denúncias contra os péssimos serviços da TWB no transporte de passageiros entre Itaparica e Salvador. A TWB arquiteta um golpe baixo contra o Governo do Estado. Só que o tiro sairá pela culatra porque não há mal que sempre dure. E no caso dessa ARAPUCA, os seus responsáveis já deveriam estar – na minha concepção – atrás das grades.

E voltando ao tour pelo centro eis que de repente, e não mais que de repente, vislumbramos Domingo Souza, outro velho cão de guerra da reportagem policial da Bahia a exemplo de Alberto Miranda e Moacyr Ribeiro, hoje curtindo saudosamente um tempo que passou rápido e ainda deixa doces lembranças. Domingo, o camisa de seda, estava no Recanto dos Aposentados, na Carlos Gomes. Emocionado, transpareceu alegria com o encontro, como não podia deixar de ser.

E aí… a festa ficou ainda mais animada com a promessa de que tereremos novas edições. E que a próxima seja breve, pois recordar TAMBÉM é viver. (Blog de Vicente de Paula)

Notícias Relacionadas