Aposentados fraudavam previdência da Itália morando no Brasil

A polícia financeira italiana anunciou nesta quinta-feira ter descoberto 174 aposentados que recebem apoio social deste país, apesar de residirem nos Estados Unidos e na América do Sul, principalmente no Brasil e na Argentina.

A polícia descobriu um total de 173 propriedades, 56 terrenos e 59 contas bancárias pertencentes aos supostos fraudadores, que foram todos registrados oficialmente como vivendo em aldeias litorâneas da Calábria (sul da Itália).

“Tinham rendas não declaradas”, explicou à AFP Eliana Minoia, comandante da polícia local, que iniciou a operação, acrescentando que, de acordo com investigadores, o golpe custou aos cofres do Estado cerca de 5 milhões de euros (6,5 milhões de dólares). A maioria dos aposentados vive na Argentina e no Brasil, países de grandes comunidades italianas.

Os investigadores afirmaram em um comunicado que os aposentados tinham “estabelecido residências fictícias na Itália”, mas que vivem no exterior. Um homem de 69 anos que vive no Brasil desfrutou dos benefícios sociais, mas tinha vivido apenas “alguns dias” na Itália nos últimos quatro anos. (UOL)

Notícias Relacionadas