PSDB adotará medidas legais contra pronunciamento de Dilma

Dilma anuncia redução de tarifas em pronunciamento na TV
Dilma anuncia redução de tarifas em pronunciamento na TV
O presidente do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE), acusa a presidente Dilma Rousseff de usar a máquina pública para atacar adversários e de fazer propaganda eleitoral no pronunciamento em cadeia de rádio e tevê de quinta-feira à noite. Em nota divulgada neste sábado, o deputado disse que o partido adotará medidas legais contra a iniciativa da presidente.

No discurso, transmitido em caráter obrigatório por emissoras de rádio e televisão em horário nobre, Dilma anunciou a redução média de 16,2% nas tarifas de energia elétrica residenciais e criticou o programa de privatização comandado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Na sexta-feira, o candidato tucano à prefeitura de São Paulo, José Serra, também criticou o uso eleitoral do pronunciamento da presidente.

Leia também:

“O PSDB vem a público mais uma vez para anunciar que usará dos meios legais e compatíveis para defender a democracia brasileira e denunciar o uso indevido e eleitoral do último pronunciamento da presidente Dilma em cadeia nacional de rádio e TV”, disse na nota.

Para Guerra, o discurso da presidente teria como objetivo reduzir o desgate do PT nas eleições municipais e no julgamento do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF). Apenas um entre os candidatos petistas aparece em primeiro lugar nas pesquisas eleitorais sobre intenções de voto nas 27 capitais.

“Se não bastassem as dificuldades de o PT conviver com o contraditório, seus principais representantes no governo federal agora se valem da máquina pública para atacar adversários, tentar reduzir o desgaste sofrido pelo avanço das condenações no julgamento do mensalão e ainda beneficiar os candidatos da base aliada nas eleições municipais deste ano”, disse.

Para Guerra também não fazem sentido as críticas contra as privatizações durante o governo Fernando Henrique. Dilma teria adotado medidas similares com as as recentes concessões de aeroportos e ferrovias à iniciativa privada.

“A exemplo do que alguns de seus ministros vêm fazendo nas campanhas municipais, prometendo tratamento privilegiado para os municípios que elegerem candidatos do PT, a presidente Dilma se valeu da prerrogativa de convocar uma cadeia nacional de rádio e TV para atacar a política de privatizações adotada pelo governo tucano do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, como se seu governo não tivesse aderido à mesma tese para garantir a retomada do crescimento da economia brasileira e obras indispensáveis para a infraestrutura do país”, afirmou.

Para o deputado, o tradicional pronunciamento presidencial em comemoração ao Dia da Independência ganhou contornos inusitados. “A menos de um mês das eleições municipais – nas quais seu partido vem registrando um desempenho sofrível, tendo em vista que só lidera a disputa em uma das 27 capitais do país – a presidente Dilma não se conteve apenas em exaltar seu próprio governo, anunciando a redução das tarifas de energia, uma medida que, curiosamente, só seria implementada de fato a partir de janeiro do próximo”, disse. (O Globo)

Notícias Relacionadas