Tremores de terra deixam ao menos 64 mortos na China

Agência Lusa

Brasília – Pelo menos 64 pessoas morreram e 550 ficaram feridas nos tremores de terra que abalaram hoje (7) uma área montanhosa no Sudoeste da China, segundo balanço divulgado pela agência noticiosa Xinhua.

Os tremores, um deles com magnitude de 5,7 graus na escala Richter, ocorreram na divisa entre as províncias de Yunnan e Guizhou.

Imagens de televisão mostraram pessoas fugindo dos edifícios danificados e das ruas com destroços no distrito de Yiliang, da província de Yunnan, que parece ter sido o mais atingido.

De acordo com a Xinhua, equipes de socorro já chegaram ao local e as autoridades estão enviando tendas, cobertores e roupas.

Comunicado divulgado pela internet, do Gabinete de Relações Públicas da cidade de Zhaotong, à qual Yiliang está ligada, informa que 100 mil pessoas ficaram sem abrigo devido aos abalos e que pelo menos 20 mil casas foram destruídas ou danificadas. No total, 700 mil pessoas foram afetadas.

O número de mortes pode ser maior devido à densidade da população na área, com 205 pessoas por quilômetro quadrado, disse Huang Pugang, que coordena o gabinete sismológico de Yunnan.

Até agora não há registro de vítimas na província de Guizhou, mas o tremor danificou 1.540 casas na região.

Notícias Relacionadas