Mensalão: Joaquim Barbosa vira super-herói nas redes sociais

O mensalão está nas redes sociais – e virou até piada – como forma de manifestar a torcida pela punição aos culpados. O relator, ministro Joaquim Barbosa, se transformou na personificação de quem levará políticos para a cadeia. Desde que começou o julgamento, circulam na internet mensagens de apoio e defesa ao ministro.

São os “memes”, imagens distribuídas e compartilhadas pelos usuários que sintetizam uma ideia. Nessas imagens, Barbosa é colocado como herói, justiceiro e exemplo para o país. São exaltadas a raça do ministro e a trajetória que ele percorreu até chegar ao cargo, tendo ingressado no curso de Direito sem depender de cotas.

– A ideia do meme é justamente comunicar uma ideia, às vezes complexa, de forma muito rápida e sintética. Esse tipo de comunicação é muito eficaz. E sim, muitos memes acabam formando a opinião de quem tem contato com eles – avalia o professor Ronaldo Lemos, fundador e diretor do Centro de Tecnologia e Sociedade da Fundação Getúlio Vargas.

Em um dos memes, Barbosa aparece de costas, vestindo a toga usada pelos ministros do Supremo, com a legenda “Batman é para fracos: meu herói é negão e usa toga preta”. Em outro, ilustrado com o mapa do Brasil e a foto de Barbosa, a legenda é “J de Justiça. Mas podia ser de Joaquim”.

O ministro não tem conta oficial no Facebook ou no Twitter, mas fica sabendo o que se fala nas redes sociais sobre ele por meio de funcionários de seu gabinete. Publicamente, a fama de herói do ministro já o deixou constrangido. Na semana passada, na cerimônia de posse do novo presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Felix Fischer, algumas mulheres o cercaram e afirmaram que ele era “o herói” delas. Ele respondeu ser “um barnabé desse processo”.

Usuários do Facebook também veiculam memes sobre outros ministros da Corte. Se por um lado Barbosa é mostrado como o Superman, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli ficam com o papel do vilão. Em uma das imagens, aparecem as fotos de todos os ministros com a legenda “Patriota” ou “Vendido”. Toffoli e Lewandowski são “vendidos” nessa imagem, pois votaram pela absolvição do presidente da Câmara à época do mensalão, o deputado João Paulo Cunha (PT-SP).

Para o professor Ronaldo Lemos, muitos desses memes são espontâneos, criados ou disseminados por usuários como forma de protesto, tomando o lugar que a música já teve no passado.

– Essa forma de comunicação é abraçada cada vez mais para transmitir ideias políticas. Dá até para dizer que no mundo de hoje os memes ocupam o lugar da música de protesto dos anos 60. Basta analisar a forma como as ideias do Occupy Wall Street (movimento contra a influência do setor financeiro sobre o governo dos Estados Unidos) foram disseminadas. Hoje em dia, em vez da “música de protesto”, existe o “meme de protesto” – afirma Lemos.

Entre os usuários do Facebook que compartilham as imagens, há diferentes graus de entendimento do que é o julgamento do mensalão, como trabalham os ministros, e o trâmite do julgamento. Porém, os memes são usados para expressar o sentimento de que o julgamento é histórico e que há esperança de que os culpados serão punidos.

– Acho um acontecimento (o julgamento do mensalão) que pode sim funcionar como um divisor de águas na politica do país. Compartilhei a imagem do Joaquim Barbosa mais por revolta contra a decisão do Lewandowski. Mas acho esse endeusamento (a Barbosa) errado. O que ele fez deveria ser corriqueiro, não exceção – afirmou Anderson Alves da Costa, orçamentista. (O Globo)

Notícias Relacionadas

9 Comentários

  1. Lisbela

    Amor eu te amo muito, e você é meu super herói….orgulho-me de você.

  2. George Bezerra

    O Dr. Joaquim honra seu papel e orgulha os brasileiros sedentos de justiça. Já o Dias Toffoli não se esperava que tivesse a cara de pau de não se julgar “impedido”; e entrou de cara grande “prá cumprir seu papel”. E o Levandowsky, dá a entender que tava encomendado, tentou “melar” o julgamento, teve que ceder à pressão, mas também “está cumprindo o papel” determinado pelo Ali Babá!

  3. Geraldo Galvão Filho

    Até que em fim foi revelada a verdadeira identidade do “Rei da cocada preta”: É ele… Joaquim Barbosa, o 1º e único. É também o primeiro a chegar ao STF pela cor da pele, e não pelo saber jurídico.

    1. glici

      senhor Geraldo você precisa ler mais sobre Joaquim Barbosa ele entrou na faculdade mas não foi pelo sistema de cota. portanto ele chegou ao STF não pela cor de sua pele. E ele tem notorio saber jurídico e uma pessoa com rico conhecimento que o que esta faltando no senhor.

  4. José Valeriano Correa

    Ao contrario de Lewandowski e Toffoli, que representa a vergonha, a desonestidade, a indiferença ao povo brasileiro, Joaquim Barbosa é a certeza que podemos ter esperança, pois no Brasil temos gente honesta e disposta a punir os malfeitores que existem e não são poucos em nosso país. Pena que Lula conseguiu se safar deste julgamento, mas do divino não escapará.

  5. José Lincoln Fonseca

    O Ministro está cumprindo bem a missão dele. Agindo assim, a lei, a moral e a ética estão prevalecendo.

  6. adriano

    O ministro, Joaquim Barbosa, pra mim, é como a personificação da imparcialidade! o verdadeiro senso da justiça! realmente tenho ele com ”O CARA!”
    Tenho orgulho desse Brasileiro! Já estava perdendo meu orgulho de ser Brasileiro mas com a existencia desse cara no STF… AVEMARIA!

  7. Vitor Myra Moreira

    Eta negão que me orgulha, eu sei que ele não faz mais do que sua obrigação, o problema é que os outros não chegam nem perto disso, parabéns Sr. Joaquim e o Sr. tem o meu voto para presidente da república.

Comentários estão suspensos