Mano Menezes ouve gritos de ”burro” e acha que vaias podem atrapalhar seleção

Os gritos de “burro” e “adeus, Mano” para o técnico da seleção brasileira deixaram o comandante chateado. Após a magra vitória sobre a África do Sul, Mano Menezes lamentou que os torcedores no Morumbi não tenham ficado ao lado da equipe e disse que a falta de sintonia entre público e jogadores pode atrapalhar a evolução do Brasil.

As manifestações contra ele começaram antes mesmo de a bola rolar, quando o placar eletrônico anunciou seu nome. Depois, durante todo jogo, Mano ouviu críticas, que chegaram ao ápice quando ele substituiu o são-paulino Lucas, que jogava em casa, por Jonas.

Mano disse que compreende a torcida pelo meia-atacante e até mesmo por Luis Fabiano, que não foi convocado, mas reclamou do comportamento com os atletas que não atuam no São Paulo.

– Jogamos na casa do São Paulo, com maioria de são-paulinos, e acho normal que gostem do Lucas, do Luis Fabiano… Mas não precisa odiar tanto assim os outros. Vamos tentar construir algo com sentimento positivo por todos. Deixo claro que entendemos e não temos nenhuma reação forte quanto a isso, mas incomoda. Você sofre. Pelo menos quem está tentando construir alguma coisa, sofre. (Globoesporte.com)

Notícias Relacionadas