Deputado pede dados sobre viagens de Wagner, mas governo enrola

LUÍS AUGUSTO GOMES

A nova viagem internacional do governador Jaques Wagner, que o afasta do país no 7 de Setembro e, por oito dias, da campanha a prefeito de Nelson Pelegrino (PT), motivou críticas do deputado Luciano Simões (PMDB), na esvaziada sessão de ontem da Assembleia Legislativa.

“O governador bate asas mais uma vez, vai esfriar a cabeça na Ásia”, disse o parlamentar, destacando a informação de que Wagner vai captar recursos para o metrô de Salvador, embora o “metrô calça-curta”, como disse, “esteja aí há 12 anos sem funcionar”.

Simões informou que o advogado da bancada da oposição “ficou toda a manhã de hoje na Casa Civil” tentando obter os dados sobre as viagens do governador, que ele persegue há meses. “Mandaram ele para a Ouvidoria, que disse já ter encaminhado tudo para a Casa Civil”.

O fato, para ele, caracteriza “uma brincadeira, um desrespeito à Lei de Acesso à Informação”. O deputado lamentou que a Assembleia, “como fiscal do Poder Executivo, tenha se recusado a cumprir seu papel” quando a Mesa Diretora indeferiu o requerimento do detalhamento das viagens por ele apresentado.

JAC Motors ainda sem decreto – O deputado Paulo Azi (DEM), líder da oposição, entende que “seria mais produtivo para o Estado” se o governador fosse a Brasília pedir à presidente Dilma Rousseff que assine o decreto para viabilizar a implantação da JAC Motors na Bahia. “Ele disse que o decreto sairia em agosto”, lembrou. (Por Escrito)

Notícias Relacionadas

2 Comentários

  1. George Bezerra

    Tem uma coisa que não consigo entender e peço a algum bem informado da Bahia que responda: o metrô de SSA tem todo esse tempo sem andar, já entrou dinheiro desde o tempo de ACM e FHC, Lula prometeu que, se JW ganhasse iria concluir, e nada. Se o governador vai pro exterior atrás de recursos, para privatizar o metrô, é pq Brasília fechou a torneira pois não tem como justificar no TCU onde foi gasto tanto dinheiro…
    Agora pergunto: se o metrô de SSA, uma das maiores capitais do Brasil, com apoio estadual e federal, não tem dinheiro para concluir, como Zé Neto iria construir uma “trivia” em Feira (na animação parece aquelas obras de Dubai ou de Tokio) e concluir se por acaso esse fosse eleito?

  2. George Bezerra

    Continuando: Será que ele acha que o povo é tão idiota, imbecil, retardado, sem nenhuma capacidade de reflexão, e que pode mentir indefinidamente que os bestas sempre vão acreditar? Se tivesse dinheiro prá “trivia”, pavimenta-se todas as ruas dos bairos, tapa-se os buracos da cidade, faz as avenidas Nóide Cerqueira, Ayrton Sena e Iguatemi, constrói o Centro de Convenções todo, humaniza, coloca profissionais e amplia o Clériston Andrade, resolve o eterno problema do Detran, paga bem e equipa as escolas estaduais prá realmente melhorar a educação e não fazer “recuperação paralela”!!!

Comentários estão suspensos