Colômbia anuncia morte de pelo menos 15 guerrilheiros das Farc

AGÊNCIA ANSA

Bogotá – O governo colombiano informou que pelo menos 15 supostos guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), entre eles ” a mão direita” de ‘Timochenco’, chefe máximo desta organização, teriam morrido após um bombardeio em uma zona rural do departamento do Norte de Santander, fronteira com a Venezuela.

“Foram abatidos três guerrilheiros, apreendidas 15 armas, explosivos e rádios de comunicações. Estima-se que ali podem ter morrido pelo menos 15 terroristas devido que aquela área geográfica onde esta operação foi realizada gerou um desmoronamento que impediu ter claridade exata do resultado da operação”, afirmou ontem o ministro colombiano da Defesa, Juan Carlos Pinzón.

Segundo Pizón, entre os três corpos recuperados pelas tropas está o de ‘Danilo Garcia’, chefe da chamada “coluna móvel Ruiz Bari” das Farc que era considerado homem de confiança de Rodrigo Londoño, ‘Timochenco’.

O ataque militar acontece no meio dos anúncios dos diálogos entre o governo e as Farc para um acordo de paz, após cinco décadas de confrontação armada.

O presidente, Juan Manuel santos, felicitou as tropas pela operação e lembrou que o início dos diálogos com as Farc não significa o cessar das “operações militares” contra a organização.

“Que ninguém nos venha dizer agora, com uns sofismas bastante mesquinhos, que estamos debilitando deliberadamente a segurança, não tem nem pés nem cabeça, quando a única coisa que fizemos foi reforçá-la”, expressou Santos em uma alusão direta a seu maior opositor, o ex-presidente Álvaro Uribe (2002-2010).

AnsaLatina

Notícias Relacionadas