Índice de Confiança da Construção tem nova queda

Marli Moreira
Agência Brasil

São Paulo – O Índice de Confiança da Construção (ICST), medido pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV), voltou a cair, na média do trimestre de junho a agosto, ao passar de 135,2 para 122 pontos, um recuo de 9,8% em relação a igual período do ano passado. No trimestre anterior, o resultado havia sido negativo em 9,9%.

A pesquisa Sondagem Conjuntural da Construção mostra que esse resultado é reflexo, em grande parte, das quedas nos seguintes setores: aluguel de equipamentos de construção e demolição, com operador, que teve queda de 11% ante a de 3,9%, e obras de acabamento, que passou de -4,1% para -5%. Em dois segmentos, também houve redução, mas a queda foi menor do que no período anterior: obras de instalações (de -9,3% para -8,4%) e construção de edifícios e obras de engenharia civil (de -10,1% para -9,9%).

Houve uma piora na percepção dos empresários sobre as condições atuais, com o Índice da Situação Atual (ISA-CST) em -11,8% ante -10,6%. De um total de 704 empresas consultadas, 29,2% classificaram como bom o momento atual. Em igual trimestre de 2011, 41,7% dos entrevistados tinham essa avaliação. Para 11,1%, o quadro é ruim, ante 8,3% que tinham a mesma percepção há um ano.

Quanto ao Índice de Expectativas (IE-CST), ocorreu queda de 8,1%. Porém, o resultado foi um pouco melhor do que o da pesquisa passada (-9,2%).

Notícias Relacionadas