Dilma tenta conquistar ‘lulistas’ ao rebater FHC

CLÁUDIO HUMBERTO

Em meio ao tiroteio com a base aliada e alvo da antipatia da facção majoritária do PT – que sonha com o retorno do ex-presidente Lula ao poder –, a presidenta Dilma Rousseff busca conquistar espaço dentro do partido para disputar a reeleição em 2014. Na avaliação de petistas, o gesto de Dilma de rebater as críticas de FHC à “herança pesada” deixada por Lula seria uma tentativa de ganhar confiança interna.

PT vibrou – Em nota, Dilma elogiou seu antecessor, a quem chamou de “exemplo de estadista”, e fez críticas duras à gestão do ex-presidente FHC.

Mal na fita – Para o ex-ministro Roberto Brant, quem ficou mal na história foi Lula: “Ele é uma impostura moral, desorientado, tem de ser desconstruído”.

Desconfiança – O estilo nada sutil de Dilma gera suspeitas de que, assim como atacou FHC por ‘lulistas’, teria revelado bronca para agradar ambientalistas.

De propósito – Para políticos próximos, Dilma – controladora como é – não deixaria escapar à vista bilhete reclamando do acordo sobre Código Florestal. (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas