Em Portugal, incêndios fazem autoridades redobrar atenção

Renata Giraldi
Agência Brasil

Brasília – As autoridades de Portugal redobraram hoje (4) a atenção devido aos incêndios que atingem várias áreas do país, principalmente a região de Viseu, no Norte. Desde o começo da manhã cerca de 800 bombeiros trabalham para apagar o fogo, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC). Os focos de incêndio persistem na região desde domingo (2), obrigando a retirada de famílias de suas casas.

Pelos dados da ANPC, o fogo atingiu uma área de floresta em Azenha e Carregal do Sal, distritos de Viseu. As chamas também atingiram as cidades de Charneca e Alvaiázere. No total, são 11 cidades afetadas na região de Viseu, de acordo com a Proteção Civil.

Os focos de incêndio em Portugal no verão são frequentes, segundo os dados do governo. Em 2007, foi lançada uma campanha nacional de prevenção aos incêndios. Por decisão federal, há uma série de normas que devem ser seguidas em áreas florestais, como não fumar nem lançar fogos de artifício e balões.

Também são proibidas as queimadas para renovação de pastagens, assim como colocar fogo em sobras agrícolas ou florestais. As regras foram fixadas em uma atuação conjunta dos ministérios da Administração Interna e do Trabalho e Solidariedade Social.

Notícias Relacionadas