Próximo prefeito de São Paulo herdará endividamento de R$ 58 bi

CLÁUDIO HUMBERTO

O próximo prefeito de São Paulo vai herdar o maior endividamento entre os principais orçamentos do país. Reportagem do jornal Folha de São Paulo mostra que a dívida soma R$ 58 bilhões, a maior parte dela com a União, que socorreu financeiramente a cidade em 2000, quando a dívida, na casa dos R$ 11 bilhões, era tida como impagável com os juros da época.

Pelos limites legais, o valor não deveria ultrapassar R$ 35 bilhões, ou seja, 120% da receita de R$ 29 bilhões contabilizada em 2011. Estes números não se aproximam de dívidas de outras estados como: Rio de Janeiro e em Salvador onde as dívidas ficam em torno de metade da receita. Em Belo Horizonte, de um terço.

O futuro candidato tentará, assim como os antecessores fizeram sem sucesso, rever o contrato desse dívida com a União, cujas condições, de início, eram muito mais favoráveis que as oferecidas pelo mercado. (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas

1 Comentário

  1. victor augusto

    é uma sacanagem com SP. A gente dá bilhões de impostos para união, ela divide com os outros estados, devolve 1% do que nós demos e ainda se você pedir mais vai ficar devendo. Ridículo

Comentários estão suspensos