Prefeito de Macapá que foi preso pela PF coage TV afiliada à Globo

CLÁUDIO HUMBERTO

Agentes da receita do município de Macapá e da vigilância sanitária estiveram na última semana no prédio da TV Amapá, afiliada da Rede Globo, sob o pretexto de verificar documentação de funcionamento da emissora.

A ação, a mando do prefeito de Macapá, Roberto Góes (PDT) que concorre a reeleição, tem como finalidade a coação moral aos órgãos de imprensa (TV, Rádio e jornais) que vem divulgando a má situação que se encontra a capital do Estado do Amapá.

A iniciativa é semelhante à perseguição imposta pelo prefeito ao jornal Folha do Estado. Além da TV Amapá, as empresas de comunicação Rádio Equatorial e Rádio Difusora, também foram vistoriadas. O prefeito foi preso por corrupção pela Polícia Federal, em dezembro de 2010, no âmbito da Operação Mão Limpas. (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas