Guarani vence de virada e quebra invencibilidade de 16 jogos do São Caetano

São Caetano do Sul (SP) – Em lados opostos da tabela, São Caetano e Guarani se enfrentaram na tarde deste sábado (25) pelo Campeonato Brasileiro da Série B, na última rodada do primeiro turno, e o Bugre venceu de virada, por 2 a 1.

O resultado levou a equipe de Campinas a 24 pontos, na parte intermediária da tabela. Com 34, o Azulão, que estava há 16 jogos sem perder, terminará o primeiro turno na zo na de acesso, na quarta posição.

Schwenck teve a primeira chance de gol da partida para o Guarani, mas a defesa conseguiu o corte na hora da finalização. O São Caetano respondeu em chute de longa distância, que foi por cima do gol. Pedro Carmona tentou o lançamento para Leandrão, aos seis minutos, mas Emerson conseguiu chegar antes do atacante do Azulão e ficou com a bola.

Danielzinho dominou, invadiu a área e tentou o chute, mas a bola bateu em Fernando e foi pela linha de fundo. Aos 12, em boa jogada do São Caetano, Moradei chegou para o cruzamento, por cima do travessão. O time da casa criava mais chances de gol, mas deixava espaços para o contra-ataque do Guarani.

O São Caetano abriu o placar aos 17 minutos. Éder recebeu a bola na área, girou, achou espaço e bateu forte para vencer Emerson e colocar o Azulão na frente do marcador.

O Guarani foi atrás da reação. Oziel tentou o cruzamento para a área aos 21, mas ninguém chegou para completar o passe. Aos 26, a resposta do Azulão, com Danielzinho, que se aproveitou de confusão e lançou para Leandrão, mas a bola foi para fora.

O controle da partida ainda pertencia ao São Caetano e o Bugre tentava impor pressão atrás do empate. Fábio Bahia, aos 39, tentou o chute, mas sem sucesso. Nos minutos finais da etapa inicial, a partida ficou mais equilibrada, com mais chances de gol, mas os visitantes não conseguiam furar o bloqueio do Azulão.

No começo do segundo tempo, o Azulão teve a chance de marcar o segundo e Emerson fez a defesa, com Oziel completando ao afastar a bola da área. Depois, o Bugre teve sua chance em chute de Fábio Bahia que foi por cima da meta de Luiz.

Rafael Oliveira fez o cruzamento aos seis minutos, depois de vencer disputa de bola com Wágner, com o goleiro do São Caetano apenas assistindo a bola passar pela área. Depois, Danilo Sacramento tentou de cabeça, mas a bola foi parar nas mãos de Luiz.

O Azulão quase tomou gol contra aos 11 minutos, quando Augusto Recife tentou afastar a bola em jogada bugrina, mas mandou em direção à própria meta, com Luiz tendo de trabalhar para evitar o empate.

Aos 17, o Guarani teve pênalti marcado a seu favor após Ademir Sopa ser derrubado dentro da área. Fumagalli, que havia acabado de entrar em campo depois da marcação da penalidade, foi para a cobrança e empatou o jogo.

Fumagalli bateu falta aos 23 e a defesa do São Caetano conseguiu tirar a bola da área. O Guarani crescia na partida e detinha a maior parte das chances de gol da etapa final. Geovane tentou o chute aos 25, mas a bola foi por cima do gol.

Diego arriscou o chute aos 26, para a defesa de Emerson. O Bugre respondeu com Fumagalli, que recebeu na área e bateu forte, mas longe do gol. Aos 32, Vandinho fez o passe para Geovane, que lançou para Somália escorar, mas Moradei não conseguiu vencer a marcação de Danilo Sacramento na hora do chute.

Rafael Oliveira acabou expulso por cometer falta em Samuel Xavier e deixou o Guarani com um a menos em campo. Mesmo assim, o Bugre virou o placar aos 39, quando Fumagalli cobrou falta cruzada na área e Rodrigo Arroz acabou desviando a bola e Luiz não conseguiu a defesa.

O Azulão teve de ir para cima atrás do gol, mas Emerson, em duas oportunidades, conseguiu afastar o perigo. Apesar da pressão dos donos da casa, o Guarani conseguiu se segurar para comemorar a vitória.

O Guarani abre o segundo turno jogando em casa com o Paraná. O São Caetano pega o ASA fora de casa.

São Caetano 1 x 2 Guarani

Local: Anacleto Campanella, São Caetano do Sul (SP);

Árbitro: Rodrigo Braghetto (SP);

Auxiliares: Anderson J. Moraes Coelho e João B. Nobre Chaves (ambos de SP);

São Caetano: Luiz; Samuel Xavier, Gabriel, Wágner e Diego; Augusto Recife, Moradei, Éder e Pedro Carmona (Geovane); Danielzinho (Vandinho) e Leandrão (Somália).

Técnico: Sérgio Guedes.

Guarani: Emerson; Oziel, Fernando, Rodrigo Arroz e Alex Barros; Jackson (Fumagalli), Fábio Bahia, Ademir Sopa e Danilo Sacramento; Rafael Oliveira e Schwenck (William Favone).

Técnico: Vadão.
Gols: Éder (SCA) aos 17 do primeiro tempo, Fumagalli (GUA) aos 18 (pen), Rodrigo Arroz (GUA) aos 39 do segundo tempo
CA: Schwenck, Ademir Sopa e Rafael Oliveira (GUA); Wágner, Gabriel e Leandrão (SCA)
CV: Rafael Oliveira (GUA)

Notícias Relacionadas