Grã-Bretanha é fantoche dos EUA, afirma mãe de Julian Assange

AGÊNCIA ANSA

Londres – A mãe do fundador do Wikileaks, Julian Assange, Christine, afirmou hoje que a Grã-Bretanha “não é nada mais do que uma nação fantoche dos Estados Unidos”.

A declaração foi dada por ela à emissora BBC diante da decisão britânica de impedir que Assange viaje para Quito como asilado político.

Leia também:

“Estou em choque. O que aconteceu com um país como a Grã-Bretanha?”, questionou, em um contato telefônico. “A única coisa que meu filho fez foi expor casos de corrupção, crimes de guerra”, sustentou.

Segundo Christine, o caso “não fez mais do que expor a Grã-Bretanha como uma nação fantoche dos Estados Unidos, já que olham para as autoridades norte-americanas para tomar uma decisão sobre a liberdade de Julian”.

Ela ainda observou que “ninguém sabe o que vai acontecer já que a Grã-Bretanha parece não respeitar a lei internacional ou a declaração de direitos humanos”.

AnsaLatina

Notícias Relacionadas