Capa » Bahia » Cotidiano » Empregados do Complexo Ford doam 12 toneladas de alimentos para vítimas da seca

Empregados do Complexo Ford doam 12 toneladas de alimentos para vítimas da seca

Salvador - As ações de responsabilidade social e de voluntariado já são uma realidade no mundo corporativo. Os empregados das 25 empresas que compõem o Complexo Industrial Ford Nordeste juntaram as mãos e resolveram abraçar a causa da seca na Bahia. Em apenas 30 dias eles conseguiram arrecadar mais de 12 toneladas de alimentos não-perecíveis, entre arroz, feijão, macarrão, farinhas, derivados de milho, óleo, biscoitos e enlatados.  As doações irão minimizar a dor da fome de três muncipios baianos;  Bom Jesus da Serra e Ouriçangas.

Dos 417 municipios da Bahia, mais da metade, cerca de 242 estão em situação de emergência. Em todo o Nordeste, 220 cidades estão em estado de calamidade. Para Adriane Rocha, gerente de Imprensa e Responsabilidade Social da Ford, as ações sociais contribuem para o indíviduo atuar em grupo, desenvolver e praticar novas habilidades. “É preciso acreditar que o comprometimento de cada um vai modificar e contribuir para uma sociedade mais justa, que o apoio oferecido é muito importante para os que estão recebendo a ação”, declara ela.

As iniciativas sociais no Complexo Ford ocorrem desde 2002, e o grande diferencial é a união entre a Ford e os 25 fornecedores que compõem a fábrica. A prática procura reunir os colaboradores de todas as empresas, incentivar as ações sociais e consequentemente fortalecer as iniciativas de responsabilidade social dos envolvidos.