Sobrevivente de Auschwitz morre aos 90 anos na Polônia

O ator August Kowalczyk, de 90 anos, que foi prisioneiro do campo de extermínio de Auschwitz (Divulgação/Auschwitz.org)
O ator August Kowalczyk, de 90 anos, que foi prisioneiro do campo de extermínio de Auschwitz
Varsóvia – O ator August Kowalczyk, de 90 anos, que foi prisioneiro do campo de extermínio de Auschwitz e conseguiu fugir com ajuda dos habitantes da cidade, morreu domingo em um asilo, localizado neste mesmo município, no sul da Polônia.

A casa de repouso, inaugurada há dois meses, foi aberta por iniciativa do próprio Kowalczyk, como agradecimento às pessoas que o ajudaram a escapar do campo de concentração em 1942.

Cerca de 1,5 milhão de pessoas, a maioria judeus, foram mortas em Auschwitz, entre 1940 e 1945, durante a 2a Guerra Mundial.

“Devo minha vida à população que morava na região de Auschwitz, que desde o começo tentaram de várias formas ajudar os prisioneiros do campo e que me esconderam durante uma semana depois da fuga”, disse o ator, há algum tempo, em entrevista à Ansa.

Em 10 de junho de 1942, 50 prisioneiros conseguiram escapar do campo de concentração que os nazistas alemães mantinham na Polônia, mas somente nove deles conseguiram sobreviver. Kowalczyk era o último que ainda estava vivo. Com o fim da guerra, o polonês foi ator e diretor e sempre manteve contato com as pessoas que salvaram sua vida.

Kowalczyk nasceu em 1921, em Tarnawa, na Polônia. Durante a guerra, alistou-se no Exército polonês. Juntamente com outros soldados, foi preso na Eslováquia, quando tentavam atravessar a fronteira, e levado a Auschwitz em dezembro de 1940.

Notícias Relacionadas