Políticos que destituíram Lugo devem ser fuzilados, diz ex-guerrilheiro

AGÊNCIA ANSA

Montevidéu – O histórico dirigente uruguaio do Movimento de Libertação Nacional (Tupamaros) e ex-guerrilheiro Julio Marenales afirmou que os senadores paraguaios que votaram pela destituição de Fernando Lugo e que eram contra a entrada da Venezuela no Mercosul têm que ser “fuzilados”.

“A imensa maioria [dos senadores paraguaios] é um bando de cretinos”, afirmou Marenales, em entrevista ao jornal El País, acrescentando que o impeachment de Lugo “é um problema para o país, é uma desonestidade” e que, por isso, os políticos devem ser “fuzilados”.

O ex-guerrilheiro ainda defendeu o ingresso de Caracas como membro do bloco sul-americano. “Como deveria ser feito senão dessa forma que foi? O Paraguai não ia votar jamais [pela entrada da Venezuela]. Algo tinha que ser feito”, declarou.

Marenales, assim como o atual presidente do Uruguai, José Mujica, fez parte da guerrilha tupamara e com ele esteve preso durante 13 anos na ditadura militar, embora hoje não ocupe nenhum cargo no governo.

AnsaLatina

Notícias Relacionadas