Cade aprova, com restrição, compra de Cimpor pela Camargo Corrêa

Sabrina Craide
Agência Brasil

Brasília – O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou hoje (4), com restrições, a compra do controle da fabricante de cimentos portuguesa Cimpor pelo grupo brasileiro Camargo Corrêa. O órgão determinou, no entanto, a saída da Votorantim do capital da empresa estrangeira.

Segundo o relator do caso, conselheiro Alessandro Octaviani, o Cade determinou um conjunto de medidas para resolver os problemas de concentração de mercado no setor de cimento, como a separação entre a Camargo Corrêa e a Votorantim, e venda de ativos nos mercados onde houve entendimento de que haveria concentração. A Camargo Corrêa também teve que assumir compromissos de comportamento para garantir concorrência no setor.

Em 2010, a Camargo Corrêa e a Votorantim anunciaram a compra de partes da Cimpor e, no fim de junho, a Camargo Corrêa informou ao mercado a compra de 94,8% do capital da empresa portuguesa.

Notícias Relacionadas