Marconi Perillo anuncia que também aceita quebra de sigilos

Um dia depois de se negar, em depoimento à CPI do Cachoeira, a entregar seus sigilos, o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (13) que mudou de ideia.

“Telefonei para os dois líderes do PSDB, na Câmara e no Senado, autorizando a quebra dos meus sigilos assim como já foi feito pelo governador de Brasília [Agnelo Queiroz]. Quem vai estabelecer os períodos é a CPI. De qualquer maneira, os líderes ja foram autorizados por mim a procederem a quebra dos sigilos”, afirmou.

A declaração foi dada em entrevista coletiva em Goiânia. Perillo, entretanto, não disse quais sigilos aceita abrir –fiscal, bancário ou telefônico.

A postura do tucano mudou após o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), anunciar hoje, também em depoimento à CPI, que oferece seu sigilo bancário, fiscal e telefônico, com o argumento de que “quem não deve não teme”.

O anúncio do governador arrancou aplausos e assovios de assessores do governo do Distrito Federal e parlamentares, que acompanhavam a sessão da CPI.

Os dois falam à CPI sobre suas relações com o grupo do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso acusado de corrupção.(Folha.com)

Notícias Relacionadas