MPF recorrerá da punição branda a racista que ofendeu nordestinos

CLÁUDIO HUMBERTO

O Ministério Público Federal vai recorrer contra a pena que considerou branca aplicada por crime de racismo contra a estudante Mayara Penteado Petruso, que em sua página no twitter publicou a seguinte mensagem em 31 de outubro de 2010: “Nordestisto (sic) não é gente. Faça um favor a Sp: mate um nordestino afogado!”. Ela disse depois que era uma reação à votação acachapante obtida no Nordeste pela candidata a presidenta Dilma Rousseff.

A racista não ficará presa: sua pena de 1 ano, 5 meses e 15 dias de prisão foi convertida em prestação de serviço comunitário e pagamento de multa. A decisão foi da juíza da 9ª Vara Federal Criminal em São Paulo, Mônica Aparecida Bonavina Camargo. (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas