Brasil virou referência mundial em esportes, diz chanceler sérvio

Agência Brasil

Brasília – A Copa do Mundo de Futebol de 2014 e as Olimpíadas de 2016 transformaram o Brasil em referência para o mundo em esportes, segundo o ministro dos Negócios Estrangeiros da Sérvia, Vuk Jeremi?, que está em Brasília para negociar uma série de acordos bilaterais.

Atleta e presidente da Federação Sérvia de Tênis, o chanceler disse hoje (20) que seu país tem interesse em ampliar as parcerias para o desenvolvimento e troca de experiências esportivas.

Bem-humorado, o chanceler confirmou que o jogador de futebol Dejan Petkovi?, que jogou no Flamengo, é uma espécie de embaixador informal da Sérvia no Brasil. Petkovi? é também cônsul honorário da Sérvia no país.

O chanceler disse que as atenções estão voltadas para novembro, quando o tenista sérvio Novak Djokovic, que é o primeiro no ranking mundial, irá ao Rio de Janeiro para um jogo. Segundo Jeremi?, a ideia é estimular as escolas de tênis no Brasil integradas a programas sociais para comunidades carentes.

O chanceler voltará ao Brasil, em junho, para a Conferência Rio+20, quando pretende reunir-se com o ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, para definir a parceria para o incentivo do intercâmbio de experiências esportivas entre o Brasil e a Sérvia.

Ex-integrante da antiga Iugoslávia, a Sérvia se separou de Montenegro há seis anos e agora luta para fazer parte da União Europeia. Com pouco mais de 10 milhões de habitantes, o país registra números positivos na economia e é considerado emergente com perspectivas de avanços nas áreas de ciência e tecnologia.

Notícias Relacionadas