Traficante acusado de matar policial é preso no Nordeste de Amaralina

Assassino de policial é preso no Nordeste de Amaralina
Tiago Santos Sampaio, 23 anos, autor do assassinato do policial civil João Carvalho Filho
Salvador – O traficante Tiago Santos Sampaio, 23 anos, autor do assassinato do policial civil João Carvalho Filho, em 4 de fevereiro deste ano, na Avenida ACM, foi apresentado à imprensa, nesta quarta-feira (11), um dia após ter sido preso no Nordeste de Amaralina. Investigadores da 28ª Delegacia Territorial (DT) e policiais militares do Batalhão de Choque, da 40ª CIPM e da Rondesp-Central prenderam, na mesma operação, Michel Santos Borges, rival de Tiago, também apresentado aos jornalistas no edifício-sede da Polícia Civil, na Piedade.

O delegado titular da 28ª DT/Nordeste, Marcelo Sansão, a delegada Mariana Ouais, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o comandante da 40ª CIPM/Nordeste, major Marcelo, e o comandante da Rondesp-Central, major Aristenes, conduziram a apresentação dos criminosos, às 15 horas. O delegado Odair Carneiro, da 28ª DT, esteve à frente da operação na Rua das Pedreiras, onde Tiago foi preso, às 14h30min de terça-feira (10), e no Boqueirão, local da prisão de Michel, autor de pelo menos 12 assassinatos naquela região.

Valdinei Felício Barbosa, também participante do homicídio de João Carvalho Filho – investigador da Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI), morto a tiros dentro de seu veículo enquanto aguardava a esposa em frente a uma clínica médica -, conseguiu escapar ao cerco policial na Rua das Pedreiras. Seu comparsa Tiago Sampaio, que tinha mandado de prisão temporária em aberto pela morte do investigador, foi indiciado em inquérito, na 28ª DT, por roubo de veículo e associação ao tráfico.

Também conduzido à Delegacia do Nordeste de Amaralina, Michel Santos Borges, que atuava na localidade de Santa Cruz, estava de posse de uma pistola ponto 40, sendo autuado em flagrante por porte ilegal de arma. Ele tinha um mandado de prisão temporária expedido pela 1ª Vara de Tóxicos, cumprido ontem, durante a operação conjunta das polícias Civil e Militar.

Integrante da quadrilha de Elias Pinto, o “Ás de Ouro” do Baralho de Procurados da Secretaria da Segurança Pública (SSP), Michel participou, em 2 de fevereiro deste ano, de um confronto com traficantes rivais na Rua do Gás, onde a adolescente Lavínia Pelego foi morta a tiros quando se dirigia à sua residência. O confronto deixou outras três pessoas feridas.

Segundo informou o delegado Odair Carneiro, Michel Borges também é autor dos homicídios de Gilson Santos Rodrigues, em Santa Cruz, e de um homem conhecido como “André Terror”, na mesma localidade. Assassinou, ainda, Ricardo Santos Maciel, o “Zoi”, na Rua Coreia do Norte. Michel e Tiago Sampaio serão encaminhados para a Unidade Especial Disciplinar (UED), no Complexo Penitenciário da Mata Escura.

Controle do tráfico

De acordo com as investigações sobre a atividade criminosa de Tiago e Michel, conduzidas pela 28ª DT e o pelo DHPP, havia uma disputa entre os grupos dos dois traficantes pelo controle do comércio de drogas no Nordeste de Amaralina. “A quadrilha de Tiago, associou-se ao traficante ‘Wellington Barão’, morto num confronto em janeiro deste ano, na Boca do Rio, e também planejava se estabelecer na localidade do Cajueiro, na Boca do Rio”, informou o delegado Marcelo Sansão.

Transferido por determinação judicial do Presídio Federal de Catanduvas, no Paraná, em 18 de dezembro do ano passado, para o Presídio de Simões Filho, “Wellington Barão” conseguiu fugir da unidade prisional baiana quatro dias depois, articulando-se a um grupo de traficantes na Rua do Gás, no Nordeste, até morrer em troca de tiros, episódio que também resultou na morte de um comparsa, apelidado de “Barriga”.

Buscando angariar dinheiro necessário para movimentar o tráfico em substituição a “Wellington Barão”, Tiago Sampaio e outros comparsas tentaram apropriar-se de bocas de fumo de traficantes rivais, passando também a roubar veículos, os quais revendiam a receptadores no interior do estado. No dia 4 de fevereiro deste ano, o policial João Carvalho Filho tornou-se mais uma vítima dos traficantes, sendo morto pelos marginais que planejavam roubar seu carro, em via pública.

Notícias Relacionadas