Príncipe William e Kate Middleton têm primos distantes na Bahia

ANTONIO RAIMUNDO DA SILVEIRA

O príncipe William e Kate Middleton têm primos distantes na Bahia. Eles compartilham ancestrais com os descendentes da família Uzeda y Luna, cujo patriarca, dom Rodrigo de Uzeda y Luna, chegou à Bahia há mais de 300 anos, procedente da Espanha, e se estabeleceu em Santo Amaro da Purificação. Dois irmãos de dom Rodrigo, que o acompanharam na viagem ao Brasil, teriam seguido para Alagoas e Pernambuco.

O príncipe William e Kate Middleton são descendentes do rei Garcia III, de Navarra, do qual os Uzeda y Luna também descendem. (Foto: Mario Testino)
O príncipe William e Kate Middleton são descendentes do rei Garcia III, de Navarra, do qual os Uzeda y Luna também descendem. (Foto: Mario Testino)
Durante a Idade Média, a família Luna era uma das mais importantes do Reino de Aragão, no Norte da Espanha. O cabeça da linhagem da Casa de Luna, dom Bacalla Ferrench, era bisneto do rei García Sánchez III, de Navarra e Pamplona, e genro do rei Sancho I Ramirez, de Aragão.

Bacalla recebeu de Sancho I Ramirez, em 1092, o título de Primeiro Senhor de Luna por ter expulsado os mouros da cidade de Monte Mayor, que foi rebatizada de Luna porque a batalha aconteceu em uma noite de lua cheia. A partir de então, ele incorporou a palavra Luna ao seu sobrenome, passando a chamar-se Bacalla Ferrench de Luna.

Ele é 26º avô da princesa Diana Spencer e 27º do príncipe William. Também é avô de Sarah Ferguson, ex-mulher do príncipe Andrew, e Camilla Parker Bowles, mulher do príncipe Charles. Bacalla era 15º avô do rei inglês Charles II, do qual elas descendem.

A rainha Elizabeth II e Kate Middleton têm relação com os Luna por serem descendentes do rei García Sánchez III, que era 8º avô do rei Edward III, da Inglaterra, antepassados de ambas.

O costume dos casamentos por conveniências políticas e sociais resultou numa grande rede de parentesco entre a nobreza europeia. A Espanha destacou-se pelo casamento de suas princesas com reis de vários países. Por esta razão, elas se tornaram mães e avós de inúmeros monarcas.

Segundo a tradição oral da família, os Uzeda y Luna são sobrinhos-netos de Pedro Martinez de Luna y Gotor, o Papa Luna, eleito no século 14 como Bento XIII.

Durante o Império, a família Uzeda y Luna integrava a aristocracia rural da Bahia ao lado dos Mariani, Bittencourt, Berenguer e Garcez, entre outros.

Leia também:

Notícias Relacionadas

5 Comentários

  1. Raimundo B de Souza

    como e conplicado essa anales geneologica da nobresa, mais e muito inportante saber que a nobresa valorisa os laços sanguineo de seus ansestrais, nunca tinha visto uma anales de parentesco tão conplexa e bunito, essa cultura de presevar o nome, isso sim pode se chamar de cultura

  2. Pedro

    Conheci na minha juventude algumas pessoas desta família na região de Conceição do Jacuipe, na Bahia, mas não sabia que eram descendentes de nobres, sabia que era uma familia que tinha sido rica no passado.

Comentários estão suspensos